O Eleito

sábado, dezembro 24, 2005

Visãozinha Maniqueísta, Terrorismo, EUA, Israel, Cavaco E Salazar, Ribeiro E Castro, Imbecil, Ou Apenas O Fim Da Linha II

Neste blogue já tive que ler que o 11 de Setembro foi engendrado pelos EUA. Já tive que ler que a CIA era uma organização nazi. Já tive que ler que Cavaco Silva era parecido com Salazar. Já li, escrito pelas mesmas pessoas, que Cavaco Silva não dizia nada e que falava demais. Ora, em muitos casos, onde o racionalismo não chega, chega a tolerância. Até porque sempre soube que seria demasiado fácil defender Cavaco Silva face aos outros candidatos.

Mais tarde tive que defender que Ribeiro e Castro não era um idiota, que as suas afirmações não eram ridículas nem preconceituosas. Defendi um ataque desferido sem argumentos, nem baseado em factos, com argumentos e factos.

Nunca em momento algum alguém se preocupou com as declarações exactas de Ribeiro e Castro. Os ataques que se fizeram, e fazem por aí fora, é ao estilo do Telejornal, com reacções a coisas que nunca foram ditas, sem análise, sem procurar contestar aquilo que EFECTIVAMENTE foi dito.

Por minha parte tentei provar três coisas:

1- Que Ribeiro e Castro não é uma idiota, o que ele afirmou está documentado por muito intelectual de renome.

2- Que o Terrorismo não é um crime sem ideologia.

3- Que o terrorismo de esquerda clássico tem ligações com o terrorismo islamita.

Quiseram ver nisso um ataque generalizado a toda a Esquerda. Ora, eu nunca o fiz, isso seria perfeitamente idiota. O que eu fiz foi argumentar para provar que as tais declarações não eram idiotas. Mas isso são coisas que colam facilmente, e que têm ainda a vantagem de não necessitar de contraditar os argumentos apresentados nem de apresentar novos argumentos: é uma discussão onde basta a indignação.

Depois aparece um post que tenho muita dificuldade em classificar.

Sou acusado de maniqueísta e não se diz onde nem porquê.

Sugere-me que decante os conceitos de terrorismo e em seguida confunde tudo o que é conceito: terrorismo, direita, esquerda, extrema direita, conservadorismo, etc.

Não sou de Direita. Sou Liberal. E até agora ainda não vi actos de terrorismo justificados pela minha ideologia. Mas mesmo que eu fosse advogado da Direita, diria o seguinte: também há grupos terroristas de Direita? Não serão muitos, mas claro que os há. E eu alguma vez disse que não havia? Isso não tem nada a ver com o que eu disse (e já agora o Ribeiro e Castro), mas já é uma maneira de fugir aos argumentos apresentados. E é uma maneira de fugir à maneira de como tudo isto começou, e que foi com a classificação de certa Direita como sendo idiota e preconceituosa.

De seguida o post confunde direita com conservadorismo, quando as forças mais conservadores no nosso país são as de Esquerda, nomeadamente o Bloco e o PCP que baseiam na Constituição para impedir qualquer mudança no nosso país. Confunde Direita com grupos nacionalistas, quando é a Esquerda que se apresenta com mais entraves à globalização. Acusa-se Ribeiro e Castro de ser condescente com assassinatos e actos de terrorismo. Associa a palavra pátria à Direita, esquecendo-se da Esquerda Republicana, que tem Manuel Alegre como ilustre representante. Associa Religião com Direita, e de repente o IRA passa a ser também de Direita, o que não deixa de ser fabuloso se nos lembrar-nos de que eu fui acusado de ser malabarista! Ficamos a saber que todo o conservadorismo, incluindo o islâmico é de Direita. Ficamos a saber que Israel é terrorista quando é governado pela Direita, quando os maiores progressos em relação à paz foram feitos por governos de Direita e quando os maiores conflitos militares e a famosa vingança dos atentatos de Munique ocorreram com governos de Esquerda. Ficamos a saber que o país que mais combate o tráfico de droga no mundo apoia grupos terroristas que por sua vez vivem do tráfico de drogas. Fico a saber que os países que mais sofrem com o terrorismo, EUA e Israel, são eles próprios Estados terroristas. E isto para quem pede que se decante conceitos é obra. Por último acusa-se novamente Ribeiro e Castro sem se ter a preocupação de saber o que ele de facto disse, importa apenas que é imbecil e que é mentira.

Talvez o mais grave não sejam as imprecisões, mas sim a confusão que se faz por quem acusa outrém de fazer confusões. De fazer generalizações por quem acusou outrém de as fazer e de responder a um post sem sequer ter em atenção o que lá foi dito. Com posts destes a discussão é impossível. Com discussões sem argumentos não vale a pena continuar. Com acusações sem fundamento muito menos: não sou maniqueísta, não confundo conceitos e não fiz as generalizações de que me acusam.
Quando um post daqueles me acusa de ter uma "visãozinha maniqueísta" desistiu de argumentar (e o pior de tudo são os diminutivos). A única decisão lógica é ir argumentar para outro lado.

Um abraço e Bom Natal.

3 Comments:

Blogger Tiago Alves said...

então Salvador! é Natal! :)

12:42 da tarde  
Blogger Biranta said...

Eh mesmo, Salvador, tem razão! Visãozinha maniqueísta…
Repare bem que, afinal, você nem sequer é de direita… é, tão somente, liberal. Parabéns!
No entanto: “Mas se fosse advogado da direita…”.
E porque é que há-de ser “advogado” da direita, a cuja nem sequer pertence? Pagam-lhe para isso? Ou são, apenas, "razões do coração"?
Além de que:
“Grupos terroristas de direita”? “Não serão muitos, mas claro que os há.”
Esta tem piada, porque eu, por exemplo, acho que o terrorismo “cola-se” a qualquer ideologia que lho consinta. E, ideologia que consinta “a colagem” do terrorismo, não é de direita nem de esquerda… é, apenas, criminosa, terrorista… (pelo menos no que “consente” a colagem do terrorismo)
Sabe?
As ideologias (ou as pessoas) não são o que “pretendem” ser, o que dizem ser, mas, tão somente, o que demonstram ser (embora, para mim, direita e esquerda, como as conhecemos, agora, sejam apenas reversos da mesma moeda; o que me “mobiliza” é a democracia).
Portanto, sendo você campeão da argumentação lúcida e fundamentada, inimigo das generalizações, aproveita para “atribuir” à “esquerda” todos os defeitos possíveis e imaginários e, certamente por imperativo de simplificação, não por generalização, incluir na esquerda todos os que dizem coisas que você não gosta de ler… Para quem não gosta de generalizações, é obra!
Mas, claro, você, como dono absoluto da verdade e da clarividência, tem “legitimidade” para isso… Assim como aqueles partidos (da direita, claro está, que os outros colaboram contentando-se com o papel de "bobos da corte") que, apesar da sua reduzida expressão eleitoral, se intitulam: “partidos do poder”. A gente pasma e fica-se perguntando: PODER? Legitimado por quem? É que, no meio disso tudo, até há uns “políticos” cujas ideologias nem sequer têm expressão eleitoral, mas que também se incluem nesses “do poder”, apropriando-se de quanto poder conseguem e usando-o para os piores fins, para praticar todo o tipo de crimes abomináveis… Estou a falar de democracia e de violações grosseiras, criminosas, aos princípios da democracia (único sistema que pode permitir nos salvarmos), violações que “explicam” uma boa parte das nossas desgraças
E nós o que devemos chamar a isto (a esta sua generalização?): hipocrisia ou cinismo?

Tudo isto para quê? Para “impor” a dicotomia (direita/esquerda) como única bitola. Para atribuir à esquerda tudo o que é mau, mas, principalmente, tudo aquilo de que você não gosta (coma menos! A democracia é mesmo assim…)
E, finalmente, mas talvez o mais importante e significativo: você dá-se a todo esse esforço para, também, negar todas as evidências conhecidas acerca dos actuais atentados terroristas e sua autoria (da CIA e cia), afirmar as “virtudes” do país que mais combate o tráfico de droga… (ah combate? ainda bem que você avisa! Então porque é que o tráfico aumenta? Esses seus amigos gostam, mesmo, é de ser incompetentes...) e defender todo o actual terrorismo de estado, auto-justificado, repetindo os argumentos, mentirosos, mesquinhos, primários e infames destes terroristas, que nos pretendem impor a guerra eterna, como única forma de vida da humanidade…
Você pode ter “os donos” que muito bem lhe aprouver, o que não pode (ou melhor: não deve) é tentar nos impor a aceitação passiva e imbecil dos argumentos falaciosos e manipuladores desses “proprietários” do seu pensamento e conceitos. Os mesmos argumentos que usam como pretextos para cometerem toda a espécie de crimes. Mas claro! Para si, os crimes abomináveis cometidos sobre as populações civis, no Iraque, são “justificados”. Basta invocar o “combate ao terrorismo” para justificar o sacrifício de cada uma daquelas vítimas… São todos terroristas; homens, mulheres e crianças. Se não são deviam ser, ou tinham intenção de ser. Sem generalizações, claro! Porque os argumentos e os “motivos” dos dos americanos são “sagrados”, inquestionáveis.
Como é que você quer que “a gente” lhe ature isto sem ripostar em conformidade? Pois se já nem os cidadãos americanos estão dispostos a aturar estes seus "donos" e respectivos crimes…
Lá que você discuta Ribeiro e Castro e seus disparates, como bem entender, é-me indiferente. Agora que meta tudo no mesmo saco e, generalizando, invoque argumentos circunstanciais para desmentir o indesmentível: que os atentados de 11 de Setembro (e outros) foram e são obra da CIA e cia; e para branquear os crimes abomináveis dos piores criminosos da actualidade, isso já é demais!
Se quer que os outros o respeitem, seja idóneo nas suas avaliações. Ou então guarde a sua cretinice e subserviência para consumo próprio, porque se as exibe, assim, sujeita-se a ouvir o que não gosta… sobretudo se envolve pessoas que, como eu, não dou um chavo pela hipocrisia e costumo usar, sempre, de frontalidade, dizendo o que penso, o que se justifica concluir…
Até porque, se você “já teve que ler, neste blog”… tanta coisa de que você não gosta… outro tanto dizemos nós disto que você escreve…
Lamento mas, comigo, não há donos da consciência colectiva da humanidade, proprietários da verdade (mesmo quando ela é tão evidentemente mentira, como no caso do 11 se Setembro), e muito menos proprietários da liberdade de expressão…
Você acha que pode e deve dizer o que pensa… os outros também. Até porque a sua estratégia nem é tão “inovadora” assim. Talvez você espere “impunidade” por contar com o “civismo” dos outros (aquele que você acha que os outros devem ter para consigo, mas que não necessita de ter para com os outros); comigo desiluda-se! Odeio que me tentem condicionar ou limitar a liberdade de pensamento. E covardia (mesmo que apenas intelectual), é coisa que não sei o que seja.
Portanto, meu caro! Se você não quer ser acusado de… talvez seja altura de não escrever como se o fosse… Aqui, você apenas evidenciou que foi tratado como merece… e muito se esforça por merecer.
Quando assim é está tudo certo!
Ah! E antes que me esqueça: os meus sinceros votos de Boas Festas!
Que o novo ano nos permita conquistar a paz (e a dignidade) a que a humanidade tem direito. PAZ, de facto, sem guerras, nem crimes, nem terrorismo, nem genocídios... não apenas declarações hipócritas dos facínoras que governam o Mundo!

1:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Assim se vê a capacidade de dialogo e conversação da direita.
Também já li aqui muito disparate escrito por si ofensivo para quem se considera de esquerda em nem por isso os seus " camaradas" de blog saíram do barco
Só faz falta quem ca esta!
Pessoas que têm deste tipo de atitudes merecem mesmo é ficar caladas.
Concordo em uma coisa consigo, é sem duvida melhor ir "postar" para outro lado.
Este blog fica sem duvida a ganhar!

11:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger