O Eleito

domingo, dezembro 18, 2005

11 Comments:

Anonymous Anónimo said...

É preciso ter cuidado com o sítio onde enfiamos o dedo...

10:07 da tarde  
Blogger Pedro Santos Cardoso said...

Alguma coisa deve ter-me escapado. Já vi vários espécimes de dedos pintados de roxo na blogosfera, mas ainda não consegui saber porquê...

10:52 da tarde  
Blogger CGP said...

É mesmo isso Pedro. Escapou-te a ti e a muitos porque simplesmente ninguém falou da razão porque estãos estas pessoas tão orgulhosos em mostrar o seu dedo pintado.

11:01 da tarde  
Blogger Mário Almeida said...

a culpa dos dedos pintados e ser difícil de limpar é do bush, não é ?

1:28 da manhã  
Blogger Salvador said...

pois, ao ver alguns jornais estrangeiros para que andam a dizer que houve umas eleições no Iraque, com grande afluência, dizem que a economia deles está a crescer galopantemente e que fizeram uma sondagem que diz que mais de 60% das pessoas se sente mais feliz do que há uns anos atrás... é esquisito, não é isso que a televisão quer que a gente pense.

2:59 da manhã  
Blogger Pedro Santos Cardoso said...

Essa sondagem não foi feita aos familiares das centenas de pessoas que morreram no Iraque, pois não Salvador?

10:28 da manhã  
Blogger CGP said...

Não sendo o Salvador, arrisco-me a responder que a sondagem poderia ter sido feita aos familiares das centenas de milhares que morreram antes da libertação nomeadamente a família dos 150 mil curdos gazeados.

12:38 da tarde  
Blogger Pedro Santos Cardoso said...

Ah bom, Karloos. Então assim já estão justificadas as centenas (milhares?) de mortes causadas desde o início da guerra. Já estou mais descansado.

12:41 da tarde  
Blogger CGP said...

Meu amigo, para parar a morte de alemães judeus há uns anos tiveram que morrer outros alemães não judeus sem culpa nenhuma. Para se salvarem a vida de milhares de chineses, tiveram que morrer japoneses inocentes. Uma guerra é isto, optar pelo menos mau de dois cenários.
O Iraque tem um governo DEMOCRÁTICO. Aqueles que lutam, combatem um governo eleito democraticamente, sendo que, na sua maioria, nem sequer são iraquianos. Não entendo como é possível estar do lado deles...

2:49 da tarde  
Blogger Pedro Santos Cardoso said...

Karloos,

no caso da II guerra mundial, havia uma causa justa.

No caso concreto do Iraque, não havia. O certo é que Iraque foi invadido em clara violação do Direito Internacional Público. Até os argumentos apresentados vieram a revelar-se falsos, como hoje mesmo admitiu Bush.

Eu não estou do lado de nenhum regime totalitário, seja ele qual for. Nem muito menos de qualquer fundamentalismo, como deves calcular. O que eu não acho certo é invadir-se criminosamente um país com falsos argumentos (que nem sequer eram o de instalar uma democracia; eram sim argumentos respeitantes às famosas armas de destruição em massa).

Seguindo esse raciocínio, Karloos, falta-nos ainda invadir o Irão, a Coreia do Norte, a Suazilândia, o Zimbabwe, etc etc. Com a agravante de nestes países existirem mesmo armas de destruição em massa.


Gosto do resultado. Se me perguntares se prefiro um Iraque livre e democrático a um Iraque totalitário, claro que respondo que sim. Mas os fins não justificam os meios.

3:10 da tarde  
Blogger Tiago Alves said...

caros companheiros, convido-vos a ler as ultimas tres postas d'O Telescopio, onde me debrucei sobre esse mesmo assunto. Muita gente me atacou da mesma maneira que o pedro atacou o karloos. Com a ironia de quem usa dois pesos e duas medidas. O que fica no meio disto tudo? os dedos tingidos de orgulho :)

11:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger