O Eleito

segunda-feira, novembro 14, 2005

Por Onde Isto Já Vai

Quando o meu partido decidiu a posição a tomar nas eleições presidenciais opus-me ao apoio à candidatura de Cavaco Silva por razões que na altura expliquei na sede própria. Prevaleceu outra opinião e democraticamente respeito.

Mas não posso deixar de considerar abjecta esta forma de fazer política. E perversa para os seus autores. A bloquista Joana Amaral Dias só não está a piorar a campanha de Mário Soares porque ela tem sideo de facto má.

Ao princípio todos pensámos que se tratava de uma dissidência presidencial no Bloco esta mandatarização juvenil do MASP III. Pensando bem, poderá ter sido apenas a abertura de uma delegação do Bloco numa candidatura concorrente.

Depois de entregar votos a Cavaco e a Alegre, Soares corre o risco de entregar votos também a Louçã. é que se a ideia de Joana é defender Soares o tirinho pode sair-lhe pela culatra. Recomendar a amnistia de homicidas de bébés como o candidato de Joana fez em 1996 em relação às FP-25 de Abril, pode não ser a melhor maneira de se apresentar hoje em dia ao eleitorado...

2 Comments:

Blogger CGP said...

Estrategicamente seria melhor para o PND levar Monteiro às eleições pelo mesmo motivo que todos os partidos de esquerda têm o seu candidato. Mas, obviamente, seria mais um candidato à exposição mediática e aos fundos do estado e não um candidato à presidência.

11:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

estas boas discussoes sobre as presidenciais levam-me cada vez mais a achar que o meu voto vai ser em branco... e ainda nem a campanha comecou... esperava mais dos estadistas portugueses... sim pq dos partidos ja n espero mais nada...

10:15 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger